Miguel Oliveira e as expectativas para o próximo ano: Posso estar enganado …

Observações após vencer o Grande Prêmio de Portugal.

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) admitiu estar “muito contente por poder garantir a vitória” no Grande Prémio de Portugal de MotoGP, que venceu este domingo, “a todos os portugueses”.

O piloto português falou aos jornalistas numa conferência de imprensa virtual, do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), que acolheu a 14ª e última corrida da temporada.

“Sim, foi uma corrida muito longa. Na Áustria [palco da primeira vitória da carreira em MotoGP], A ultrapassagem foi no último minuto. Havia muita adrenalina. Não tinha ninguém aqui [à frente]Tudo começou e terminou primeiro ”, explicou o piloto da Tech3.

Miguel Oliveira revelou que “nas primeiras três voltas não quis ver a fotografia da equipa” na parede das boxes.

“Eu tentei fazer minhas próprias pegadas [tempos no segundo] 40,0 Acho que seria uma boa referência de quão rápido você conseguiu ir ”, revelou.

O português de 25 anos disse ainda que depois de chegar a meio segundo de vantagem para os artilheiros, está a tentar “alargar a lacuna para ganhar vantagem na gestão”.

No que respeita ao campeonato deste ano, o piloto português destacou o facto de se tratar de um “formato de corrida diferente”, com 14 corridas em cinco meses, o que gerou “uma competitividade diferente, visto que as motos não fabricadas ganharam corridas”.

Miguel Oliveira, que estava “feliz por poder dedicar esta vitória a todos os portugueses” acrescentou: “É mais imprevisível. No próximo ano vai ser mais difícil alguém se destacar e liderar, mas posso estar errado”.

Os portugueses afirmam que não foi o maior conhecimento do ringue que fez a diferença.

READ  Xiaomi POCO M3 é oficial: o rei baixo chega a um preço irresistível

“Concordo que tenho um conhecimento diferente da pista, principalmente com os ventos, mas não sei até que ponto isso é uma vantagem, porque temos muito tempo para treinar e a moto é muito diferente das Superbikes. [Morbidelli] E outros participaram aqui também, e todos eles testaram aqui em outubro. “

Miguel Oliveira sublinhou ainda que “está acabado [o campeonato] Com duas vitórias é uma coisa boa. ” Paulo [Espargaró] Consegui mais plataformas nas corridas duras, que acabei chegando perto, mas não o suficiente para subir ao pódio. Isso me faz pensar que talvez poderíamos ter feito um pouco melhor. “

Segundo lugar na corrida luso-australiana Jack Miller (Ducati) deu os parabéns ao piloto português que correu “de forma inacreditável”.

“Correr assim em casa é normal. Ter algum conhecimento ajuda, mas alguns já correram aqui”, frisou, referindo que o torneio deve terminar em AIA “todos os anos”.

O italiano Franco Morbidly (Yamaha), terceiro no Grande Prémio de Portugal, destacou o trabalho que Miguel Oliveira fez no fim-de-semana.

Ele enfatizou isso ao dizer: “Ele fez um trabalho incrível. Ele afinou a moto. Ele foi o melhor piloto neste fim de semana. O fato de ele conhecer a pista não importava muito.”

Written By
More from Arzu

OneUI 3.0: A nova atualização para o S20 chega com o patch de dezembro

No mês passado, a Samsung lançou o programa beta OneUI 3.0. Isso...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *