O país e o futuro

O país e o futuro

Por José Campos / Opinião / segunda, 05 fevereiro 2018 11:21

O PSD tem um novo líder, Rui Rio. Depois de uma campanha interna que valorizou Portugal, a social-democracia, os seus militantes e a união, acredito que o partido está em condições de se projetar como grande referência política dos Portugueses paras as próximas eleições legislativas.

Neste momento é mais do que justa uma palavra de reconhecimento e agradecimento a Pedro Passos Coelho pelo grande mérito que teve nos últimos 8 anos como presidente do PSD. Um passado recente do qual os militantes se podem orgulhar. Agradeço a Pedro Passos Coelho enquanto militante, mas acima de tudo enquanto português. Numa das fases recentes mais difíceis da nossa história coletiva, tivemos um primeiro-ministro que liderou uma equipa que tirou Portugal da bancarrota para onde nos atirou o PS de Sócrates, e conseguiu trazer o país novamente para o rumo certo. E os portugueses souberam reconhece-lo dando-lhe a vitória nas últimas eleições legislativas. Naturalmente terá cometido erros, mas enquanto líder do PSD e acima de tudo enquanto primeiro-ministro de Portugal foram de longe, muito mais as vezes em que acertou.

Podendo então o PSD encarar o passado com orgulho, é com renovada confiança que o novo líder pode encarar o futuro. Apoiei por convicção Rui Rio, acredito que o seu caráter, a sua inteligência, a sua experiência política, serão determinantes para que os Portugueses confiem mais uma vez no PSD. As capacidades de Rui Rio são úteis a Portugal. O país precisa exatamente do contrário do que os socialistas fazem. Ou seja, precisa de governantes que ponham acima de tudo os interesses de Portugal. Precisa de alguém que antes dos interesses eleitorais e partidários, governe e decida a pensar primeiro no país.

Sou militante do partido de Sá Carneiro, que nos ensinou que mais importante do que o partido é Portugal. A postura e a responsabilidade de Rui Rio em assumi-lo frontalmente, incomoda muita gente, inclusive dentro do meu partido. A mim, pelo contrário, tranquiliza-me. Afinal de contas a política e a democracia servem exatamente para isso - defender a causa pública e não interesses particulares ou alimentar rivalidades partidárias. 

Itens relacionados

Deixe um comentário

pub
Landeau Therapie
  • Popular
  • Comentários

Please publish modules in offcanvas position.