Enquanto não chove

Enquanto não chove

Por Jorge Melo / Opinião / sexta, 17 novembro 2017 15:41

Enquanto não chove, vamos mercantilizando os nossos monumentos, porque tudo é Turismo! Se não fosse o Web Summit, no próximo sábado ia lá jantar com uma malta amiga!

Enquanto não chove, a terra ardida cobre uma paisagem negra, cinza e árvores queimadas, numa área devastadora. Muitas delas penduradas em penhascos. Casas sem telhado, obras que demoram a começar, apoios que demoram a chegar e a solidariedade que não para. A seleção portuguesa ajuda e desta forma prepara-se para o jogo que ditará o apuramento direto para o Mundial da Rússia.

Enquanto não chove, o Produto Interno Bruto (PIB) teve um aumento de 2,5% no terceiro trimestre deste ano, face ao mesmo período de 2016, uma desaceleração face ao aumento de 3% registado no trimestre anterior, como nos diz o Instituto Nacional de Estatística (INE). Segundo o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, vai dar direito a que cerca de 2,6 milhões de pensionistas tenham um crescimento real das suas pensões.

Enquanto não chove, os candidatos do PSD tentam convencer os militantes de quem é o melhor para liderar o partido. Ainda num tom morno, Rio e Santana têm na campanha uma longa maratona. Visitar todas as concelhias, almoços e jantares até meados de janeiro não é “pêra fácil”.

Enquanto não chove, 2017 entra para o Guiness como um dos três anos mais quentes de sempre. Seca severa, está a ser quase tão severa como foi a Troika há uns anos em Portugal. É verdade, estamos em pleno mês de novembro e os rios e ribeiros estão completamente vazios, como é o caso da nascente do Rio Douro. As barragens estão a menos de 40% da sua capacidade máxima. Entretanto a preocupação do governo é moderada e este vai dizendo que é preciso “gerir bem”o que é um bem precioso! Os agricultores é que sofrem com esta falta de água e recorrem aos apoios excepcionais decretados pelo governo.

Enquanto não chove, o pessoal vai fazendo greve e luta pelas suas causas, quer sejam os trabalhadores dos transportes, os enfermeiros, o pessoal auxiliar administrativo, depois os médicos e agora os professores! Provavelmente, falta mencionar algum direito à greve. No entanto, parece-me mais o marcar de posição do PCP através dos sindicatos afetos ao partido. Os comunistas, que não ficaram nada contentes por terem perdido Câmaras Municipais nas autárquicas para o PS, agora querem ter um papel mais reevindicativo com o governo, como os seus militantes gostam!

Enquanto não chove, o concerto da Shakira foi cancelado... Será que a Madonna já encontrou casa em Portugal ... ou fugiu da seca? Era importante saber! 

Tags

Deixe um comentário

pub
Landeau Therapie
  • Popular
  • Comentários

Please publish modules in offcanvas position.