A ‘moda’ da aquariofilia

A ‘moda’ da aquariofilia

Por Redação / Negócios / quarta, 02 agosto 2017 15:48

Loja especializada em ‘aquascaping’ já abriu portas em Oliveira de Azeméis.

Peixes, aquários, equipamento de iluminação, acessórios, raízes ou rochas compõem parte da oferta da loja especializada em aquariofilia AquaOrinoco, inaugurada no passado dia 8 de Julho em Oliveira de Azeméis.

Bartolomeu Silva, proprietário daquele que é o primeiro estabelecimento de aquascaping do distrito de Aveiro, refere que a ideia de abrir a loja surgiu por várias razões, sendo a primeira delas o facto de o próprio Bartolomeu Silva ser aquariofilista há mais de 10 anos. Por outro lado, foi há cerca de dois anos e meio que o dono do estabelecimento decidiu constituir uma loja on-line, para conseguir material que amigos e colegas lhe solicitavam e que não se encontrava disponível na zona. “Com o passar do tempo, surgiu também a necessidade de ter um espaço que as pessoas pudessem visitar, onde estivessem alguns aquários em exposição, montados, para as pessoas poderem ver que a aquariofilia está muito diferente de há 10 ou 15 anos atrás”, conta.

O investimento, feito no sentido de conseguir estruturas para poder ter os animais em boas condições e para exposição, traduziu-se igualmente num espaço amplo que permite que de futuro se possam “fazer outras actividades, como workshops em áreas mais específicas da aquariofilia”.

O proprietário da AquaOrinoco, que procura com o estabelecimento garantir “tudo o que é necessário para manter um aquário”, esclarece também que cada peixe tem as suas necessidades não só em termos de água, pH, dureza ou temperatura, como em matéria de espaço. “Tanto por serem mais ou menos territoriais, como pelo tamanho que atingem”. Em termos de espécies há na AquaOrinoco “um pouquinho de tudo”. “Temos, claro, peixes de água fria - os mais conhecidos. Depois temos peixes de cardume, ciclídeos, vivíparos, entre outros”, enumera.

É, todavia, preciso saber como tratar de um peixe. “É necessário ter algum conhecimento de regras básicas da aquariofilia”. Torna-se assim necessário compreender que o aquário é um ecossistema e que há a necessidade de criar uma microbiologia própria antes de nele introduzir peixes. “É necessário que uma série de bactérias que são benéficas para esse sistema se alojem e colonizem o aquário e que decomponham as necessidades que os peixes deixam na água, para que não sejam tóxicas para eles”. No que toca à limpeza do aquário, esta depende muitas vezes do sistema de filtragem do mesmo. “Já a alimentação depende de peixe para peixe, mas costuma-se dizer que ‘menos é melhor’”, afirma Bartolomeu Silva, que esclarece ainda que a aquariofilia não é um hobbie caro. “Há peixes para vários preços e há aquários para vários tamanhos. Pode-se simplesmente ter um aquário com peixes e pode-se ter um aquário com uma paisagem aquática”, diz.

 

De acordo com o proprietário, o objectivo e o foco principal deste projecto é o de difundir a aquariofilia, “para que as pessoas percebam que esta actividade não é um bicho de sete cabeças e que não se traduz em comprar peixes para eles morrerem”. Bartolomeu Silva assegura que na AquaOrinoco a meta é igualmente oferecer informação ao público. “Visitem-nos e conheçam uma aquariofilia diferente. Estamos aqui para esclarecer todas as dúvidas que tenham”.

Deixe um comentário

Aveiro

Aguaceiros difusos
15°C
SE a 11.27 km/h /94%
Sexta
15°C / 21°C
Sábado
12°C / 18°C
Domingo
8°C / 18°C
  • Popular
  • Comentários

Please publish modules in offcanvas position.