Talho Arouquês é sinónimo de gosto pelo bem servir

Talho Arouquês é sinónimo de gosto pelo bem servir

Por / Negócios / sexta, 07 julho 2017 10:36

“Aquilo que nos diferencia é a qualidade do produto. Compramos directamente ao produtor toda a carne que comercializamos”, refere João Soares, proprietário do Talho Arouquês, quando se lhe pede que diga a razão para se fazerem compras no estabelecimento.

O jovem empresário explica inclusivamente que a sua carne tem um paladar diferente daquela que normalmente se encontra em supermercados. Tratam-se também de animais que são criados de forma diferente. “Normalmente compramos sempre a produtores que criam um, dois ou três animais por ano. Portanto, a alimentação nunca é muito artificial, é sempre mais caseira”, aponta o proprietário.

João Soares explica também que a casa se preza em dar aos seus funcionários todas as condições para se sentirem bem a trabalhar no Talho Arouquês.

“Não gostamos muito de mudar de funcionários. Para isso, criamos-lhes condições para que eles se sintam bem no estabelecimento. Parte deste sucesso deve-se também a eles, pelo que deixo o meu reconhecimento a todos os que connosco continuam e também aos que já cá passaram. Esse é para mim um factor muito importante. Isso vai transmitir ao cliente alegria no atendimento e gosto pelo que se está a fazer”.

O proprietário afirma igualmente que o seu espaço já não é um espaço de meras trocas comerciais. “O cliente acaba por visitar a casa quase no sentido de fazer uma visita semanal e não só no sentido de ir fazer uma compra. Vai também para conversar um pouco e conviver. Isso torna tudo muito mais simpático”, sublinha.

O empresário vinca também que este é um estabelecimento onde se gosta de inovar e aponta algumas referências que estão entre os produtos vendidos no talho. “Todos sabemos que os enchidos têm produtos com mais teor de gordura e as pessoas hoje em dia cada vez mais se afastam desse tipo de alimento. Tentámos aliar as duas coisas e criámos o salpicão de frango”, dá como exemplo.

“Só por si a carne de frango já tem outro valor para as pessoas que não gostam de gordura. Tem na mesma os condimentos mas reduzidos a praticamente metade do que é habitual”, refere o proprietário. A loja disponibiliza também a alheira “light”, feita no estabelecimento, apenas com peito de frango e peito de peru. “A alimentação saudável é um conceito que está hoje muito presente e nós temos de estar a par disso”.

A carne de vitela é de todas as carnes aquela que o estabelecimento mais preza, embora prime pela qualidade em todos os seus produtos. Segundo João Soares, é muito mais difícil conseguir adquirir animais como porcos, galinhas ou frangos caseiros para depois abater. A carne de vitela é contudo 100% caseira. O proprietário do Talho Arouquês deixa contudo algumas dicas.

“A carne de vitela tem de ter um teor de gordura adequado. Aquilo que se vê hoje em dia é que tudo o que é gordura as pessoas querem tirar. Só que principalmente no caso da carne de vitela é isso que vai constituir a essência da carne. Não é que as pessoas tenham que comer a gordura. Mas a carne ao ser cozinhada com ela vai adquirir essa essência”, sublinha o jovem empresário.

Todavia, para João Soares, o cliente não tem de saber tudo isso. “Nós procuramos sugerir aos clientes como cozinhar a carne. Queremos ter esse cuidado. Esta não é apenas uma relação comercial”.

Qual a origem do nome “Talho Arouquês”? “O nome tem a ver com muita coisa. Tem a ver com as minhas raízes, que são de Arouca e tem a ver com a comercialização da carne arouquesa. Nós comercializamos carne arouquesa certificada, mas não só”, refere João Soares.

Segundo este, o Talho também compra animais arouqueses cuja qualidade é igual à da carne certificada, que é a comercializada pela ANCRA (Associação Nacional dos Criadores da Raça Arouquesa). “A única distinção é que para certificar os animais tínhamos que notificar as entidades certificadoras para virem aos matadouros. Como é natural, o volume de animais que abatemos não tem uma expressão tão grande assim para que os custos sejam comportáveis”, refere o proprietário do Talho Arouquês. Contudo, João Soares explica que entre o talho e o cliente se foi criando uma relação de confiança. “O consumidor prova e ao longo dos anos vai adquirindo confiança. Às vezes ter o símbolo ou o carimbo não chega. É óbvio que é uma segurança e uma óptima opção, mas os clientes começaram a aperceber-se de que a carne não precisa de ser sempre certificada, porque a carne do nosso leque de produtores locais lhes providencia uma igual qualidade”.

O Talho Arouquês procura manter preços equilibrados em todos os produtos. ”As pessoas estão habituadas a ir atrás de promoções. Embora de vez em quando façamos promoções, não as fazemos da forma como os hipermercados fazem”.

Para o empresário, as promoções das grandes superfícies não são sempre o que parecem. “Eles têm os produtos todos caros, fazem uma promoção em dois ou três artigos, as pessoas vão iludidas atrás desse valor e depois acabam por comprar aquilo e muitas mais coisas”.

O proprietário assegura que no Talho Arouquês as pessoas encontram um preço médio regulado de todos os produtos e não apenas “um produto que tem um preço fantástico e outro produto muito mais caro”. “Os consumidores devem estar muito atentos a isso. As pessoas deviam pensar também no comércio tradicional”, conclui.

Deixe um comentário

Aveiro

Parcialmente Nublado
12°C
SE a 11.27 km/h /62%
Quarta
11°C / 20°C
Quinta
14°C / 21°C
Sexta
13°C / 18°C
  • Popular
  • Comentários

Please publish modules in offcanvas position.