Miguel Lopes expõe "realismo muito familiar" no Posto de Turismo do Furadouro

Miguel Lopes expõe "realismo muito familiar" no Posto de Turismo do Furadouro

Por Redação / Ovar / quarta, 19 julho 2017 13:53

O artista plástico e autodidata Miguel Lopes nasceu e cresceu no meio da arte, numa família de pintores e escultores, como os já falecidos Pedro Lopes - seu pai - e Horácio da "Melra" - seu avô. Inaugurou simbolicamente no dia 1 de julho no Posto de Turismo do Furadouro, entre familiares e amigos, uma exposição dos seus trabalhos de pintura a óleo e esculturas em carvalho, mogno ou laranjeira, que vai estar patente até dia 27 deste mês.

Na exposição destacam-se pinturas com paisagens da ria e do mar e suas gentes, às quais está sempre associada a Arte Xávega. Também se encontram homens e mulheres esculpidos em madeira, como se verifica com as figuras "Varina", “O Arrais”, “Velhinhos à Lareira”, “Vendedora de Peixe” e o “Assador de Peixe”. Dos diferentes tipos de madeira nascem ainda imagens como, "Modelo", "Oração", "Gémeos" ou a primeira escultura produzida por Miguel Lopes, aos 16 anos, em 1986, com o título “Alimentar o Filho”.

O artista plástico, natural de Ovar e nascido no dia de Natal de 1970, explica que desde muito novo começou a desenhar e aos nove anos de idade já pintava "uns pequenos quadros" que, para si, "são hoje muito grandes". Uma aprendizagem em ambiente familiar que lhe permitiu crescer em contacto com as artes plásticas, criando o seu próprio estilo. Por isso, conclui: "sempre me interessei pelo que vejo e pelo que sinto, desde paisagens, modos de vida, gentes da minha terra. São temas que retrato tanto na pintura como na escultura e tento fazê-lo de uma forma real, para que todas as pessoas vejam e sintam as minhas obras".

Deixe um comentário

Aveiro

Parcialmente Nublado
12°C
SE a 11.27 km/h /62%
Quarta
11°C / 20°C
Quinta
14°C / 21°C
Sexta
13°C / 18°C

Please publish modules in offcanvas position.